Capotao
EIC

Pesquisar



13 de janeiro de 2022
DemonstraÁ¿o do uso da urna eletrÙnica para as eleiÁ¿es de 2006.

Faltam menos de 10 meses para eleições. Quase uma gravidez.  O primeiro turno acontecerá dia 02 de outubro. E nos municípios com mais de 200 mil habitantes, o segundo ocorrerá dia 30 daquele mês.

Reputo que será uma das disputas mais acirradas de todos os tempos nas chapas proporcionais. E no Rio Grande do Norte não será diferente.

Com votos em lista para deputado federal e estadual, muitos parlamentares que se elegeram em 2018, na maioria das vezes pegando carona nos puxadores de votos, terão dificuldades de formar uma nominata competitiva. O fato é que pretensos candidatos não querem servir, apenas, de batedores de esteira para eleger os primeiros da lista. Querem concorrer, também, em pé de igualdade. Acho que vai haver muita confusão.

Outro detalhe é que, atualmente, existem siglas, pelo menos aqui na ‘Terra de Poti’,  com um deputado estadual filho único. Vai conseguir os demais para compor a chapa por onde? Em Marte?

Acredito que, quando a janela for aberta no mês de abril, muitos vão pular do barco e procurar uma árvore que lhes dê sombra e água fresca.

Com hipérbole e tudo mais, pelo que acompanho nas redes sociais (rimou), já existem uns 500 pretensos candidatos a uma das 24 vagas para a Assembleia Legislativa (Palácio José Augusto). Creio que haverá uma renovação em torno de 40% dos atuais parlamentares.   

Já para a Câmara dos Deputados, onde o Rio Grande do Norte tem direito a OITO cadeiras, já vi nas redes uma carrada de pré-candidatos que dar pra encher vários bitrens. Creio que, também, deverá haver renovação naquela Casa Legislativa no pleito que se aproxima.  Possivelmente, a metade irá para o escanteio.

Tenho dito!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blog do Capote - Rio Grande do Norte - Todos os Direitos Reservados.