Capotao
EIC
Al Autismo

Pesquisar



9 de janeiro de 2020

O Centro Estadual de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest), órgão ligado a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), atua durante todo o ano em ações de conscientização e prevenção de doenças e acidentes relacionados ao trabalho.

Com a chegada do verão e as temperaturas elevadas, as pessoas que trabalham expostas ao sol acabam ficando mais desprotegidas contra os raios ultravioleta e precisam ter preocupação maior com as doenças de pele. De acordo com o Cerest, cerca de 60% da população ainda não tem o hábito de se proteger diariamente e adequadamente.

Os trabalhadores que ficam expostos ao sol (pescadores, ambulantes, carteiros, catadores, garis, entre outros) a curto prazo correm o risco de terem queimaduras e fotossensibilização, ou seja, desencadearem algumas doenças como o lúpus. E a longo prazo o maior risco é o câncer de pele.

Deste modo, o Cerest orienta que, se possível, evitar os horários de temperaturas mais altas, beber muita água, se proteger do sol com filtro solar e também com chapéus, óculos escuros e roupas leves que cubram a maior parte do corpo.

“É importante que os trabalhadores saibam que as empresas tem um papel fundamental na prevenção das doenças de pele e deveriam incluir esse tema nas Semanas Internas de Prevenção de Acidentes do Trabalho (SIPATs) e oferecer esclarecimentos para os funcionários. Por lei, elas devem fornecer equipamentos de proteção individual aos seus funcionários. Isso inclui roupas e protetores solares”, explicou Kelly Kattiucci Maia, subcoordenadora do Centro Estadual de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest).

Além de doenças como lúpus e câncer de pele, a incidência de algumas doenças como as infecções fúngicas (micoses) e bacterianas da pele é mais frequente nessa época, devido ao aumento da temperatura e da transpiração.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blog do Capote - Rio Grande do Norte - Todos os Direitos Reservados.