Al Autismo
EIC
Capotao

Pesquisar



11 de abril de 2019

Após uma árdua jornada, 76 jovens conquistam o diploma de graduação superior no Campus Pau dos Ferros da Universidade Federal Rural do Semi-Árido. A solenidade de Colação de Grau, realizada na última terça-feira, 09 de abril, encheu de orgulho os formandos e seus familiares com a conquista do sonhado diploma universitário. São bacharéis em Ciência e Tecnologia, Tecnologia da Informação e nas Engenharias Civil, Computação e Ambiental e Sanitária, que estão aptos para o mercado de trabalho. Para os formados em C&T e T&I, o compromisso maior é com o segundo ciclo. São mais dois anos em um dos 15 cursos de engenharias ofertados pela Ufersa.

Esse é o caso da bacharela em Tecnologia da Informação, Camila Perin de Carvalho, que vai continuar em Pau dos Ferros para cursar Engenharia de Software. “Representa um passo muito importante para a minha formação acadêmica. Daqui pra frente é continuar aproveitando o que a Ufersa tem a oferecer e se preparar para o mercado de trabalho”, opinou. Camila é natural da cidade de Coronel João Pessoa, uma pequena cidade da região do Alto Oeste, que possui uma população inferior a 5 mil habitantes.

Em cada formando, histórias que refletem a superação de pais agricultores e a importância da expansão territorial da Ufersa. Membro de uma família de pais agricultores, Raimundo Nonato Rodrigues é o primeiro, de 11 irmãos, a entrar e concluir a Universidade.  Ele recebeu o diploma de engenheiro civil. “A Ufersa representa a inserção de uma melhor qualidade de vida para centenas de jovens da nossa região”, resumiu.  Natural de Encanto, outra pequena cidade do Alto Oeste, Nonato elogiou a forma como os professores da Ufersa Pau dos Ferros lidam com os estudantes. “Acredito, por ser uma instituição pequena, aqui há uma interação maior entre professor e aluno. Isso é consenso entre todos os estudantes”, afirmou.

Otimista, Tiago Rocha Marques é outro engenheiro civil que está preparado para vivenciar novos desafios. “Minhas expectativas são as melhores possíveis, pois a Ufersa me permitiu capacitação para ingressar no mercado de trabalho ou numa pós-graduação”, afirmou. Natural de Pereiro, no Ceará, Tiago também é o primeiro da família a concluir o ensino superior. Essa realidade não é diferente para Caio Sérgio Pereira de Araújo, que veio de Catolé do Rocha, na Paraíba, para se graduar em Engenharia Ambiental e Sanitária. “O sentimento é de felicidade e dever cumprido. Agora é encarar os desafios rumo ao mercado de trabalho, concursos, enfim, fazer valer tudo que aprendemos nessa jornada”, resumiu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blog do Capote - Rio Grande do Norte - Todos os Direitos Reservados.