EIC
Al Autismo
Capotao

Pesquisar



5 de dezembro de 2018

Jair Bolsonaro recebeu, nesta quarta-feira (5), a Medalha do Pacificador com Palma, do Exército Brasileiro. A cerimônia de entrega foi feita no Quartel-General do Exército, em Brasília, em audiência fechada, com a participação do comandante do Exército, o general Eduardo Villas Bôas.

Segundo o Centro de Comunicação Social do Exército, a honraria é concedida a militares que, em tempo de paz, tenham realizado atos de “abnegação, coragem e bravura, com risco da própria vida”.

O ato que garantiu a medalha a Bolsonaro ocorreu em 1978, quando o Capitão impediu que Celso Luiz, um soldado da 2ª Bateria de Obuses do 21º Grupo de Artilharia de Campanha se afogasse durante uma atividade militar.

“Esse fato ocorreu há 40 anos. Em 1978, eu era aspirante do Exército brasileiro e num exercício em Gericinó [bairro do Rio] um soldado desapareceu na lagoa. Eu era atleta das forças armadas, era um bom nadador inclusive. Eu consegui achar o soldado e resgatá-lo”, contou o Capitão.

A Medalha do Pacificador é atribuída a militares e civis, brasileiros ou estrangeiros, que tenham a atuação reconhecida pelo Exército. Já a Medalha do Pacificador com Palmas é reservada aos militares que, em tempos de paz, se distinguiram por seus atos pessoais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blog do Capote - Rio Grande do Norte - Todos os Direitos Reservados.