Al Autismo
EIC
Capotao

Pesquisar



1 de dezembro de 2018

Objetivando a construção de políticas públicas voltadas para as crianças e adolescentes, a Prefeitura de Taboleiro Grande, por meio da Articulação do Selo UNICEF e do Conselho dos Direitos da Criança e do Adolescente – CMDCA do município, realizou ontem, dia 30 de novembro, a II Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, que aconteceu na Escola Municipal Abraão Cavalcante Bessa.

O evento contou com a participação de representantes de vários segmentos do poder público municipal – e da sociedade civil – como o Conselho Tutelar, o NUCA (Núcleo de Cidadania dos Adolescentes), o SCFV (Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos), CRAS, além de representantes da Secretaria Municipal de Saúde e Saneamento, representantes da Secretaria Municipal de Educação: professores, coordenadores e gestores e, ainda, membros do Poder Legislativo.

Sob o tema “Proteção Integral, Diversidade e Enfrentamento às Violências”, preconizado pelo CONANDA (Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente), a conferência suscitou o debate baseado em cima de cinco eixos temáticos, que foram: Eixo I: Garantia dos Direitos e Políticas Públicas Integradas e de Inclusão Social; Eixo II: Prevenção e Enfrentamento da Violência Contra Crianças e Adolescentes; Eixo III: Orçamento e Financiamento das Políticas para Crianças e Adolescentes; Eixo IV: Participação, Comunicação Social e Protagonismo de Crianças e Adolescentes; e Eixo V: Espaços de Gestão e Controle Social das Políticas Públicas de Criança e Adolescentes.

Em um proveitoso debate, onde os participantes se dividiram em grupos para emitirem as suas ideias, foi formulada uma proposta concreta a ser apresentada na Conferência Estadual, que será realizada posteriormente.

Na oportunidade, também foram escolhidos os delegados que representarão o município na conferência estadual.

Para a Secretária de Educação e articuladora do Selo UNICEF, Alzira Rocha, “a conferência é um importante espaço de participação popular na discussão e na construção de políticas públicas voltadas para as crianças e adolescentes nas diferentes áreas, pois abre a oportunidade para que todos os participantes tenham um momento de contribuição para a formulação e a construção dessas políticas”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blog do Capote - Rio Grande do Norte - Todos os Direitos Reservados.