EIC
Capotao

Pesquisar



25 de setembro de 2018

Já disse – e escrevi – umas ‘trocentas’ vezes que não acredito em pesquisas de intenções votos. Para mim, elas são iguais a uma nota de R$ 3 contos.

Só para ilustrar, cito o caso emblemático de São Paulo, capital, no pleito de 2016, para Prefeito.

Naquela eleição, o Ibope divulgou uma aferição, poucos dias antes da população ir às urnas, em que apontava Celso Russomano na dianteira com 30%, seguido por Marta Suplycy com 20% e, em terceiro, sem chances, vinha o debutante na politica, João Dória, com minguados 17%.

Pois bem . . .

Quando o TRE/SP apurou e contabilizou os votos, eis que, para surpresa do Ibope, João Dória, aquele que estava em terceiro, comeu a rifa no primeiro turno com 53,29%. Haddad ficou com 16,70%, Russomano 13,64% e Marta 10,14%.

Como diria Fausto Silva, o ‘Faustão’, “erou” . . . feio!

Agora, na versão 2018, tudo leva a crer que os institutos vão morder a língua, digo, os números, novamente; tanto na campanha para o Governo do RN, e outros Estados, quanto na disputa para Presidente da República. Também não deverá ser diferente nas postulações pra deputado federal, estadual e Senado. ‘Quem viver, verá!’

Acho que estão precisando estudar tabuada ou, quem sabe, “ouvir as vozes roucas das ruas”, como gostava de dizer o saudoso deputado federal, o estadista Ulysses Guimarães.

Uma resposta para “Eleições 2018: Ibope errou feio na pesquisa para Prefeitura de São Paulo, em 2016; mesma coisa vai acontecer agora”

  1. José Batista disse:

    Foi muita grana solta no dia da eleição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blog do Capote - Rio Grande do Norte - Todos os Direitos Reservados.