Al Autismo
Capotao
EIC

Pesquisar



4 de julho de 2018

De acordo com a política de preços divulgada em 18/01/2018 para o GLP de uso residencial, que prevê ajustes trimestrais no valor de venda do GLP envasado pelas distribuidoras em botijões de até 13 kg, a Petrobras revisou o valor do produto vendido em suas refinarias.

Características específicas do mercado de GLP possibilitaram a adoção de reajustes trimestrais baseados nas cotações internacionais do produto e variações no câmbio. Associado a mecanismo de compensação à Petrobras, a metodologia vem permitindo cumprir um dos objetivos da política atual de reduzir a volatilidade dos preços, preservando a saúde financeira da companhia.

A desvalorização do real frente ao dólar, que entre março e junho chegou a 16% e elevações de 22,9% nas cotações internacionais do GLP no mesmo período poderiam levar a um reajuste superior ao divulgado hoje. Esse impacto foi diluído pela combinação entre o período de nove meses usado como base para o cálculo do preço, conforme definido na metodologia anunciada em janeiro, além do mecanismo de compensação que permitirá que eventuais diferenças entre os preços praticados ao longo do ano e o preço internacional sejam ajustadas ao longo do ano seguinte, conciliando a redução da volatilidade dos preços com os resultados da Petrobras.

Nesta revisão, o preço sem tributos do gás de cozinha nas refinarias aumentará 4,4%, em média, equivalente a R$ 23,10 por botijão de 13 KG. No acumulado do ano, o GLP residencial comercializado pela Petrobras acumula uma queda de 5,2% em relação a dezembro de 2017.

Os novos preços entram em vigor amanhã 05/07/2018.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blog do Capote - Rio Grande do Norte - Todos os Direitos Reservados.