EIC

Pesquisar



27 de novembro de 2017

Na manhã desta segunda-feira (27), os investigadores que participarão do Teste Público de Segurança (TPS) da urna eletrônica estão reunidos na sede do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para conhecer de perto os códigos-fonte dos softwares que serão testados. Os ataques que fazem parte do TPS serão executados pelos “hackers” a partir de amanhã (28) e terão até o dia 30 para colocar em prática os planos de testes. No entanto, eles têm a possibilidade de se preparar na véspera para conhecer melhor o ambiente que vão trabalhar durante a maratona de ataques.

De acordo com Alberto Cavalcante, coordenador da Comissão Reguladora do TPS, hoje os técnicos já podem preparar as máquinas, configurar os softwares e todo o ambiente necessário para a execução dos testes.

“Esse é o ponto de partida para que eles possam entender o funcionamento dos softwares e propor os seus ataques”, disse ele ao explicar que “se o técnico propôs um plano de teste que precisa de um determinado software para apoiá-lo na execução desse plano, hoje é o dia que ele tem para instalar e deixar a máquina preparada para que amanhã possa de fato executar o plano proposto”.

A partir de amanhã, os investigadores terão acesso, por meio de ações controladas, aos softwares da urna eletrônica e sistemas correlatos, com o objetivo de identificar vulnerabilidades e falhas relacionadas à violação da integridade ou do anonimato dos votos de uma eleição, além de apresentar sugestões de melhoria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blog do Capote - Rio Grande do Norte - Todos os Direitos Reservados.